IPAM GOING GLOBAL @ SOUTH AFRICA

Se está a pensar viver e trabalhar na África do Sul, normalmente é necessário ter uma oferta de emprego antes de poder entrar no país. No entanto, se trabalha em certas áreas, tem qualificações e tem cinco anos de experiência, pode candidatar-se para ir à África do Sul por um ano para encontrar emprego. Existem 11 idiomas falados na África do Sul, mas o Inglês é a língua dos negócios, política e comunicação social. Para a maioria dos trabalhos, será necessário ter um bom conhecimento de inglês. If you are planning to live and work in South Africa, you will generally need to have a job offer before you can enter the country. However, if you are a professional working within certain topics, have formal qualifications and have five years of work-related experience, you may qualify to come to South Africa for one year to find a job. There are 11 languages spoken in South Africa but English is the language of business, politics and the media. For most jobs, you will need to have a good working knowledge of English.
  • Início
  • Notícias
  • IPAM GOING GLOBAL @ SOUTH AFRICA
IPAM GOING GLOBAL @ SOUTH AFRICA
25 março 2019
Se está a pensar viver e trabalhar na África do Sul, normalmente é necessário ter uma oferta de emprego antes de poder entrar no país. No entanto, se trabalha em certas áreas, tem qualificações e tem cinco anos de experiência, pode candidatar-se para ir à África do Sul por um ano para encontrar emprego. Existem 11 idiomas falados na África do Sul, mas o Inglês é a língua dos negócios, política e comunicação social. Para a maioria dos trabalhos, será necessário ter um bom conhecimento de inglês. If you are planning to live and work in South Africa, you will generally need to have a job offer before you can enter the country. However, if you are a professional working within certain topics, have formal qualifications and have five years of work-related experience, you may qualify to come to South Africa for one year to find a job. There are 11 languages spoken in South Africa but English is the language of business, politics and the media. For most jobs, you will need to have a good working knowledge of English.

Abaixo apresentamos tudo o que precisa para começar sua procura de emprego na África do Sul: informações e conselhos sobre empregos disponíveis na África do Sul e sobre onde procurá-los.

O mercado de trabalho

Muitas empresas tendem a preferir empregar cidadãos sul-africanos em detrimento de estrangeiros, e aqueles que contratam funcionários do exterior precisam comprovar que não conseguiram encontrar um cidadão sul-africano para ocupar o cargo. A boa notícia para os estrangeiros é que a Iniciativa de Crescimento Acelerado e Compartilhado do governo para a África do Sul (ASGI-SA) incentiva o recrutamento de profissionais estrangeiros com certas habilitações, desde que tenham formação na área e pelo menos cinco anos de experiência relevante.

O governo sul-africano quer atrair estrangeiros altamente qualificados para trabalhar na África do Sul. De acordo com o Departamento de Assuntos Internos da África do Sul (DHA), existem cerca de 35.000 empregos em 53 categorias diferentes. Essas categorias incluem: agricultura, arquitetura, negócios, economia e administração, engenharia, saúde e ciências médicas, informação, comunicação e tecnologia e ciências da vida. Pode encontrar uma lista abrangente dos cargos com as qualificações exigidas no Diário do Governo do DHA.

Ambiente de trabalho

A maioria dos funcionários na África do Sul trabalha de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. De acordo com a Lei de Condições Básicas de Emprego (BCEA), os funcionários podem trabalhar até 45 horas por semana (não mais do que 12 horas por dia), podem optar por trabalhar mais 10 horas por semana em horas extra e ter 21 dias de férias anuais, além de feriados. Os sindicatos são importantes na África do Sul e cerca de um quarto da população trabalhadora pertence a um sindicato, sendo o Congresso dos Sindicatos Sul-Africanos um dos maiores do mundo. Os membros do sindicato recebem, frequentemente, salários superiores aos restantes funcionários.

Vistos de trabalho e autorizações de residência

Se está a planear trabalhar na África do Sul, precisará solicitar um visto de trabalho antes da sua chegada, que funciona como visto de residência temporário. Para tal, deverá inscrever-se na embaixada ou consulado da África do Sul no seu país de origem, pelo menos seis semanas antes de sair do seu país para ir para a África do Sul.

Os diferentes tipos de vistos de trabalho incluem:

• Visto de trabalho geral para aqueles com qualificações gerais, válido pela duração de um contrato de trabalho. Precisará ter uma oferta de contrato de trabalho, prova do empregador de que um cidadão sul-africano não pode preencher o cargo e as suas qualificações verificadas pelas autoridades sul-africanas.

• Visto de trabalho para trabalhadores altamente qualificados que possuem qualificações reconhecidas e um mínimo de cinco anos de experiência num setor onde há escassez de habilitados. Neste caso, não precisa de uma oferta de emprego para obter este visto, mas precisa conseguir emprego dentro da sua área no prazo de um ano após a concessão do visto. Este visto pode levar a um visto de trabalho de cinco anos e residência permanente.

• Visto de trabalho intra-transferência, para aqueles que são transferidos para escritórios sul-africanos através de uma empresa multinacional.

Qualificações

Será necessário entrar em contato com a Autoridade Sul-Africana de Qualificações (SAQA) para ter as suas qualificações avaliadas e descobrir se elas são reconhecidas na África do Sul. É possível ter suas qualificações avaliadas on-line. Se as qualificações não estiverem em inglês, elas devem ser traduzidas por um tradutor oficial. Se trabalha em determinados setores tais como medicina, arquitetura ou serviços financeiros, é aconselhável registrar-se na organização profissional ou comercial da África do Sul.

Encontrar emprego

De seguida, apresentamos alguns sites para procura de emprego:

Best Jobs (http://www.bestjobs.co.za/)

Brick7 (http://www.brick7.co.za/)

CareerJet (http://www.careerjet.co.za/)

CareerJunction (http://www.careerjunction.co.za)

Charity SA (http://www.charitysa.co.za/ )

EmploySA (http://www.employsa.co.za)

Expatica  (http://www.expatica.com/za/listings/details/Employment,recruitment-agencies.html )

Gumtree (http://www.gumtree.co.za/ )

JobMail (http://www.jobmail.co.za/pub/index.php)

Jobs.co.za (http://www.jobs.co.za )

My Broadband (http://mybroadband.co.za/ )

Pnet (http://www.pnet.co.za )

TipTopJob.com (http://za.tiptopjob.com/)

Diretrizes de Currículo

Como é verdade em todo o mundo, um currículo bem escrito é fundamental para criar a imagem apresentada aos possíveis empregadores. O seu currículo é um registo documentado de suas aptidões, educação e emprego. Ter a oportunidade de causar uma boa primeira impressão, é extremamente importante. Para o seu CV se destacar, ele deve ter uma apresentação profissional e estar livre de erros.

Here, you can find everything you need to get started on your job search in South Africa: information and advice on what jobs are available in South Africa, and where to look to find them.

The job market

Many employers tend to prefer employing South African citizens over foreigners, and those who do hire employees from abroad must first prove they have been unable to find a South African citizen to fill the position. The good news for foreigners is that the goverment’s Accelerated and Shared Growth Initiative for South Africa (ASGI-SA) encourages the recruitment of professional foreign workers with certain critical skills so long as they have formal qualifications and at least five years’ relevant experience in their specific field.

The South African government wants to attract highly skilled foreigners with certain skills to come and work in South Africa in one of the many shortage occupations. According to the South African Department of Home Affairs (DHA) there are around 35.000 jobs in 53 different categories of shortage occupations, for which you can apply for a critical skills visa. These categories include: agriculture, architecture, business, economics and management, engineering, health and medical science, information, communication and technology, and life/earth sciences. You can find a comprehensive list of the shortage/critical skill jobs, and the qualifications required, on the DHA’s Government Gazette.

Work environment and management culture

Most employees in South Africa work Monday to Friday, from 9am–5pm. Under the Basic Conditions of Employment Act (BCEA), employees can work up to 45 hours every week (no more than 12 hours a day), can choose to work a further 10 hours a week in overtime, and have 21 days of annual holiday in addition to public holidays. Labour unions are important in South Africa, and about a quarter of the working population belong to a union; the Congress of South African Trade Unions is one of the largest. Union members are often paid better salaries.

Work visas and residence permits

If you are planning to move to South Africa to work, you will need to apply for a work visa before you arrive, which acts as your temporary resident visa. You can apply at the South African embassy or consulate in your home country. Apply at least six weeks before you leave your own country to come to South Africa.

The work seeker’s and work quota visas are no longer available. Now the different types of work visas include:

  • General work visa for those with general qualifications, valid for the duration of an employment contract; you will need to have a firm offer of a job/work contract, proof from the employer that a South African citizen could not fill the post and your qualifications checked by the South African authorities.

  • Critical skills work visa for highly skilled workers who have recognised qualifications and a minimum of five year’s experience in a sector where there is a skills shortage; you don’t need a job offer to get this visa but you do need to get a job within your specific field within a year of the visa being granted. This visa can lead to a five year working visa and permanent residency.

  • Intra-transfer work visa for those being transferred to the South African offices of a multi-national company.

Qualifications

You will need to contact the South African Qualifications Authority (SAQA) to have your qualifications evaluated and to find out whether they are recognised in South Africa. It is possible to have your qualifications evaluated online. If the qualifications are not in English, they must be translated by a sworn translator. If you’re a working in certain sectors like medicine, architecture or the financial services, you may also need to register with the relevant South African professional or trade organisation.

Finding jobs

Here are some job search sites:

Best Jobs (http://www.bestjobs.co.za/)

Brick7 (http://www.brick7.co.za/)

CareerJet (http://www.careerjet.co.za/)

CareerJunction (http://www.careerjunction.co.za)

Charity SA (http://www.charitysa.co.za/ )

EmploySA (http://www.employsa.co.za)

Expatica  (http://www.expatica.com/za/listings/details/Employment,recruitment-agencies.html )

Gumtree (http://www.gumtree.co.za/ )

JobMail (http://www.jobmail.co.za/pub/index.php)

Jobs.co.za (http://www.jobs.co.za )

My Broadband (http://mybroadband.co.za/ )

Pnet (http://www.pnet.co.za )

TipTopJob.com (http://za.tiptopjob.com/)

Résumé/CV Guidelines

In South Africa, a résumé is known as a curriculum vitae, or CV. As is true all over the world, a well-written CV is critical in creating the image presented to prospective employers. Your CV is a documented record of your skills, education, employment and service. You get one chance to make a first impression, so it is important to ensure it is a good one. If your CV is to stand out, it must be professionally presented and free of errors.

Share
Whatsapp
Contacta-nos

IPAM Lisboa: Estr. da Correia 53. 1500-210 Lisboa

+351 210 309 930

IPAM Porto: Rua Manuel Pinto de Azevedo, 748. 4100-320 Porto

+351 229 398 089

© 2023 IPAM. Todos os direitos reservados