As tendências do modelo Hyflex no Ensino Superior

Impressionante como, desde os tempos mais antigos, não assistimos a nenhuma revolução significativa na forma de ensinar e aprender
  • Início
  • Blog
  • As tendências do modelo Hyflex no Ensino Superior
As tendências do modelo Hyflex no Ensino Superior
25 setembro 2020
Impressionante como, desde os tempos mais antigos, não assistimos a nenhuma revolução significativa na forma de ensinar e aprender

Impressionante como, desde os tempos mais antigos, não assistimos a nenhuma revolução significativa na forma de ensinar e aprender. 

 

pexels-julia-m-cameron-4144222 (1) [https://f.hubspotusercontent30.net/hubfs/339034/pexels-julia-m-cameron-4144222%20(1).jpg]

Ao longo dos vários séculos, a economia, a indústria, a agricultura, a sociedade, a política, a saúde, a cultura, a tecnologia e tantas outras áreas sofreram diferentes revoluções que alteraram com muito significado os destinos do mundo e das pessoas. Apesar de todas as inovações, e de algumas experiências arrojadas, o ensino continua a basear-se num modelo altamente conservador onde, tipicamente, alguém transmite os seus conhecimentos a um grupo de aprendizes, num formato tipificado para se avaliar no final a eficácia dessa aprendizagem.

Ora, o mundo mudou. Muito. Demasiado nos últimos anos. Rápido. Muito rápido.

Excerto do artigo de opinião escrito por Daniel Sá, Diretor Executivo do IPAM,  no Observador.  O artigo completo encontra-se aqui [https://observador.pt/opiniao/as-tendencias-do-modelo-hyflex-no-ensino-superior/].

   

Share
Whatsapp
Contacta-nos

IPAM Lisboa: Estr. da Correia 53. 1500-210 Lisboa

+351 210 309 930

IPAM Porto: Rua Manuel Pinto de Azevedo, 748. 4100-320 Porto

+351 229 398 089

© 2023 IPAM. Todos os direitos reservados