A nossa primeira linha de defesa nesta crise, obrigado! #FicaEmCasa

A enfermagem como profissão tem muitos campos de ação: assistência, gestão, pesquisa e ensino
  • Início
  • Blog
  • A nossa primeira linha de defesa nesta crise, obrigado! #FicaEmCasa
A nossa primeira linha de defesa nesta crise, obrigado! #FicaEmCasa
1 abril 2020
A enfermagem como profissão tem muitos campos de ação: assistência, gestão, pesquisa e ensino

A enfermagem como profissão tem muitos campos de ação: assistência, gestão, pesquisa e ensino. Nestes tempos difíceis que estamos a viver destaca-se, sobretudo, a função assistencial.

Os doentes tornaram-se parte da primeira linha de defesa contra a pandemia de coronavírus.

A enfermaria está localizada no centro de atendimento a pacientes. É responsável pelo atendimento inicial dos mesmos nos serviços de emergência de um hospital, realiza trabalho de triagem, a respetiva classificação de acordo com a gravidade e as necessidades de atendimento. Além disto, são, também, uma parte importante das equipas de atendimento extra-hospitalar, que auxiliam pacientes nas vias públicas e nas suas residências, e das unidades de terapia intensiva.

Resumidamente, acompanham o paciente em estado crítico, ou quem perto dele necessite de ajuda, durante todo o processo e até que o problema de saúde esteja resolvido.

O cuidado ao paciente em estado crítico requer dos profissionais de enfermaria uma série de habilidades: capacidade de trabalhar em equipa, comunicação e liderança em momentos mais sensíveis e difíceis.

Estes profissionais, e em particular neste momento de crise sanitária, não só cuidam de pacientes gravemente doentes, utilizando para o efeito toda a tecnologia disponível, como também desempenham um papel fundamental como elo de ligação às suas famílias. No caso do COVID-19 surgem situações especialmente complexas devido à dificuldade de comunicação provocadas pelo isolamento social entre pacientes e familiares. Todos os profissionais de saúde têm, por conseguinte, um papel essencial para ajudar a superar essa barreira de comunicação.

Podemos dizer, portanto, que eles estão no centro do atendimento ao paciente e são um dos pilares fundamentais do atendimento dos mesmos.

José Miguel Cachón Pérez
_Director do Master Universitario en Urgencias, Emergencias y Críticos en Enfermería.
_Universidad Europea

Share
Whatsapp
Contacta-nos

IPAM Lisboa: Estr. da Correia 53. 1500-210 Lisboa

+351 210 309 930

IPAM Porto: Rua Manuel Pinto de Azevedo, 748. 4100-320 Porto

+351 229 398 089

© 2023 IPAM. Todos os direitos reservados