Modelo Académico: A simulação como parte do método de ensino
12 janeiro 2024
Carlos Búrcio, é professor convidado na Licenciatura de Gestão de Marketing, no IPAM Lisboa e evoca o projeto de simulação complexa realizado com os estudantes do 2º ano.

O projeto Simulation-based Learning (SBL) - Dona de Café à beira de uma Ataque de Nervos - decorreu em todas as turmas de 2º ano na UC de Gestão de Preços

Foi simulado um processo de diagnóstico de situação, semelhante ao que se realizará na prática profissional: a gestora de loja de cafés (representada por uma atriz profissional) procura um consultor/analista de preços (papel desempenhado por um estudante) para ajudar na solução de recuperação do seu negócio. O objetivo principal deste SBL em particular, foi desenvolver a capacidade de diagnóstico da situação.

Utilizou-se como cenário um consultório de analista/consultor, onde se desenrolou a simulação e uma zona de observação, onde os restantes estudantes da turma puderam assistir, sem interferir. A sessão, em cenário de simulação, foi antecedida de briefing explicativo do objetivo, e seguida de de-briefing.

A Simulação, associada a uma história atual e de fácil identificação com o tema a explorar, permite aos estudantes experienciarem situações reais e complexas, onde têm de tomar decisões e lidar com as consequências das mesmas. Isso confere-lhes um maior entendimento da aplicação prática dos conhecimentos que adquiriram, assim como a oportunidade de desenvolverem competências de resolução de problemas e comunicação eficaz.

O uso de atores profissionais no papel de clientes traz um elemento de autenticidade à simulação, tornando-a mais próxima da realidade. Os atores podem trazer uma perspetiva mais realista das dificuldades e desafios que os profissionais enfrentam, o que enriquece a experiência dos estudantes. Já os estudantes, no papel de especialistas, para além de permitir operacionalizar conceitos, parece trazer motivação acrescida quer ao estudante voluntário quer ao grupo, realçando de certa forma a importância da especialização e do seu papel na sociedade, enquanto profissionais.

O SBL não se resume apenas à simulação em si, mas também ao processo de reflexão e análise que decorre posteriormente, potencializando a aprendizagem dos estudantes, tornando-o, na minha perspetiva, a técnica mais relevante do conjunto de ferramentas do modelo pedagógico. Destaca-se o de-briefing, o processo de análise e discussão moderado pelo docente, que, de certa forma, leva à integração efetiva das experiências, articulando-as com os conteúdos das Unidades.

Modelo Académico: A simulação como parte do método de ensino
12 janeiro 2024
Ler mais
Modelo Académico: a simulação como parte do método de ensino
7 novembro 2023
Ler mais
Share
Lisboa: +351 210 205 702Porto +351 220 280 502Online: +351 210 205 702